• Newtec

Principais causas de quebras em máquinas agrícolas: entenda os motivos comuns

Soluções de quebras em máquinas agrícolas envolvem manutenção permanente e planejamento adequado à realidade local

Principais causas de quebras em máquinas agrícolas: entenda os motivos comunspor Joel  Alves – Quando se trata de quebras em máquinas agrícolas, é comum que, justamente nos momentos em que mais precisamos delas, enfrentemos problemas de funcionamento inadequado. Essa é uma realidade frequentemente relatada pelos agricultores. No entanto, é importante ressaltar uma diferença fundamental: o uso desses equipamentos é geralmente sazonal, com períodos de parada.

Curiosamente, é durante esse tempo de inatividade que ocorre uma aceleração na deterioração de alguns componentes, o que resulta em falhas ou mau funcionamento quando retomamos o uso. Embora fosse possível aproveitar o período de parada para realizar revisões, nem sempre isso acontece.

[private]

CONFIRA A NOVA EDIÇÃO DE MÁQUINAS & INOVAÇÕES AGRÍCOLAS

As falhas nos componentes ou mau funcionamento de conjuntos mecânicos podem ser atribuídos a diversos fatores, mas podemos agrupar as causas em dois tópicos: manutenção e operação.

Quando a manutenção e a operação são conduzidas de maneira adequada, as quebras em máquinas agrícolas são reduzidas ou até mesmo eliminadas. Portanto, ter operadores bem treinados e conscientes de suas responsabilidades, juntamente com uma equipe de manutenção qualificada e o ferramental adequado, são soluções essenciais para evitar falhas nos momentos em que mais precisamos do equipamento.

Quais são os componentes mais suscetíveis a quebras devido à falta de manutenção? Eixos, buchas e mancais, rolamentos, engrenagens, cruzetas e acoplamentos, molas e hastes ou alavancas. 

Quais são os sistemas que deixam de funcionar devido à falta de manutenção? Motores, sistema hidráulico, sistema de combustível, lubrificação, componentes destinados ao controle de temperatura e sistemas de frenagem.

Como fazer uma inspeção diária e correta no maquinário agrícola

A solução para as quebras em máquinas agrícolas está em uma manutenção contínua e planejada, adequada à realidade local. Planejar a manutenção nos momentos apropriados e executá-la corretamente é o que deve ser feito para evitar quebras e mau funcionamento.

Embora pareça simples, diante da nossa realidade atual, implementar isso nas propriedades rurais é bastante complexo.

Alguns fatores dificultam essa aplicação:

1. Aspectos históricos e culturais

Exceto por algumas exceções, não há uma tradição de realizar manutenção de máquinas agrícolas nas propriedades deste imenso país. Todos que vivem no campo já ouviram a frase “isso nunca foi feito por aqui”. Essa mentalidade é transmitida de geração em geração e romper com essa tendência de repetir o passado não é fácil, pois se trata de uma questão cultural.

2. Qualificação da mão de obra 

Os trabalhadores rurais ainda carecem de formação profissional adequada para desempenhar suas funções com eficácia. Esse é um problema generalizado que afeta todos os setores da produção.

Brasil deverá produzir 390 milhões de toneladas de grãos nos próximos 10 anos

Nas propriedades rurais, é comum a contratação de pessoas para realizar a manutenção das máquinas agrícolas. No entanto, os proprietários frequentemente reclamam da qualidade dos serviços de manutenção, mesmo quando são terceirizados.

Essa é uma realidade que precisa ser corrigida com urgência, pois há uma saturação da mão de obra na formação técnica de nível médio, mas uma carência na formação profissionalizante, ou seja, aqueles que executam efetivamente os serviços de manutenção. Esses são os profissionais que estão em falta e estão cada vez mais escassos no mundo atual dominado pela tecnologia virtual.

3. Aspectos financeiros 

A manutenção envolve custos. Portanto, muitas vezes as pessoas preferem deixar as coisas como estão até que parem de funcionar, e só então procuram soluções para os problemas. Esse comportamento ainda é muito predominante.

Vamos analisar um exemplo prático que engloba os três fatores mencionados acima. No sistema de direção dos tratores, há um componente chamado “braço axial da direção” ou “haste com terminal esférico”, também conhecido como “pivô da direção”.

Saiba quando é a hora certa de trocar peças e componentes

Trata-se de um dispositivo de acoplamento localizado na extremidade da barra de direção, com uma junta esférica alojada em uma cavidade correspondente. Sua função é permitir a mobilidade do sistema de direção em relação ao suporte da ponta do eixo.

A junta esférica metálica (pivô) é lubrificada com graxa de fábrica e possui uma coifa de borracha que a protege contra impurezas. No entanto, com o tempo, a borracha dessa coifa resseca e desenvolve trincas, permitindo a entrada de poeira e partículas abrasivas que aderem à graxa, criando um abrasivo que danifica o metal da articulação.

O que fazer nessas situações? 

Assim que pequenas trincas na coifa forem observadas, é importante solicitar sua substituição imediatamente. Para realizar o serviço corretamente, é necessário parar a máquina e contar com ferramentas e pessoal treinado.

O uso de um sacador especial é essencial para evitar danos ao braço axial, pois o método antigo de usar uma marreta não funcionará e poderá causar danos. Além disso, é necessário garantir a correção adequada da convergência da geometria ao reinstalar o braço axial com a nova coifa.

Mas espera, isso tudo é realmente necessário? Então, é melhor continuar usando a máquina e lidar com o problema depois. Está funcionando? Então, continue trabalhando sem parar. No entanto, o desgaste continua e a folga começa a aparecer. Um operador competente observará e relatará isso durante a inspeção diária.

10 dicas de manutenção para garantir o funcionamento do trator agrícola

Agora, o serviço não se resume apenas à substituição da coifa de borracha. Agora, é necessário trocar todo o braço axial, o que acarreta um custo muito maior. Como o trator não pode parar, continua-se trabalhando por mais algum tempo. Mas por quanto tempo? Até que nem lembre mais. Talvez seja durante a entressafra, quando a umidade entra e, em seguida, o trabalho é retomado. A folga agora é ainda maior e, na linguagem da oficina, é considerada “férias”. 

E o que acontece em seguida? As folgas aparecem nas buchas e mancais do suporte da ponta de eixo e, a partir daí, afetam os rolamentos das rodas. Se houver tração no eixo dianteiro, as cruzetas também são afetadas. Folgas, desgaste e, eventualmente, no momento de maior demanda, tudo se quebra: cruzetas, rolamentos, pinos e braço axial. A máquina para, o serviço fica pendente, a oficina fica sobrecarregada e o bolso do proprietário fica vazio. Voltamos ao ponto inicial: qual era o valor da coifa de borracha?

Esse é apenas um exemplo, mas existem muitos outros. Manutenção! Quem faz a manutenção? Talvez alguns façam, talvez um dia todos façam. Esperamos e desejamos que esse futuro chegue o mais rápido possível, pois todos se beneficiam.

Principais causas de quebras em máquinas agrícolas: entenda os motivos comunsPapel da mão de obra

E a operação? Pode ser a causa de quebras e mau funcionamento? Na linguagem operacional, “a pecinha atrás da direção” pode ser sim um dos fatores que contribui. O operador é o principal responsável pelos cuidados com a máquina e, ao mesmo tempo, pode ser o principal causador de danos ao equipamento.

O comportamento e a forma como os comandos são manipulados pelo operador são determinantes para manter a máquina em pleno funcionamento.

Um operador despreparado ou mal-intencionado pode quebrar uma ponta de eixo ou uma engrenagem da caixa ou diferencial ao arrancar ou movimentar um trator, mesmo com mecanismos de segurança e proteção.

Da mesma forma, ao utilizar os diversos implementos durante os serviços, se o operador não prestar atenção constante, trancos violentos podem ocorrer, levando a rupturas e quebras de componentes.

Saiba como funciona um trator agrícola e seus componentes

Repetimos (essa é a vocação de um instrutor), como já destacamos em outras ocasiões: todo operador deve possuir conhecimento sobre o funcionamento da máquina e seus diversos conjuntos mecânicos, bem como do implemento acoplado ao trator.

É a partir desse conhecimento que se torna possível utilizar a máquina de forma adequada e racional. Caso contrário, o operador apenas memoriza alguns procedimentos, sem saber como agir e tomar decisões diante de situações diferentes.

É importante treinar e capacitar constantemente as equipes de operação, além de reforçar diariamente a importância de um comportamento ético, correto e seguro durante a operação.

Existem algumas atitudes operacionais que podem ser adotadas pelos operadores e que certamente causarão danos, principalmente relacionadas aos comandos executados de forma brusca ou com solavancos.

Como escolher o pneu certo para melhorar o desempenho da máquina

Ao operar uma máquina com grande capacidade de força, os comandos permitem alterar a distribuição e aplicação dessas forças. Se alguns cuidados não forem tomados, as quebras e mau funcionamento logo aparecerão. Por exemplo, ao acelerar o motor excessivamente no momento de soltar a embreagem, ocorrerá um impacto violento em toda a transmissão, podendo quebrar engrenagens ou eixos. 

Ao acionar repetidamente os comandos hidráulicos de forma brusca, criando um movimento brusco de vai e vem, os pinos, mancais e hastes do pistão hidráulico ficarão sujeitos a rupturas. Em equipamentos com transmissão automática, forçar paradas bruscas com uso abusivo dos dispositivos de segurança e manter o motor com rotação acima do recomendado também podem causar ocasionar quebras em máquinas agrícolas. Esses são apenas alguns procedimentos operacionais que ainda são observados em alguns operadores e que levam a quebras e mau funcionamento.

Investir na manutenção e na operação adequada é o caminho para garantir uma vida longa para os equipamentos, evitando surpresas com quebras em máquinas agrícolas e problemas durante a execução dos serviços tão importantes para o agronegócio.

*Joel Sebastião Alves é instrutor de operação e manutenção de máquinas e implementos agrícolas e rodoviários

 

[/private]

ASSINE MÁQUINAS E INOVAÇÕES AGRÍCOLAS – A PARTIR DE R$ 6,90

➜ Siga a Máquinas & Inovações Agrícolas no Instagram e no Linkedin!

Deixe um comentário

Leia mais

  • Bucher Hydraulics
  • rokim Portal Maquinas Agricolas
  • rokim Portal Maquinas Agricolas
  • Bucher Hydraulics

Empresas parceiras do jornalismo agrícola de qualidade

O Portal Máquinas Agrícolas é uma plataforma integrada de informação, conhecimento e serviços sobre mecanização e inovações agrícolas.

 

Rua Félix de Sousa, 305
04612-080 – São Paulo – Brasil
Telefone: +55 (11) 5042-5260

Newsletter

LOCALIZAR NOTÍCIA NO PORTAL

© BMComm | Portal Máquinas Agrícolas  ::: Site desenvolvido por Código 1 TI

Assine nossa Newsletter